Aperte "enter" para ver os resultados ou "esc" para cancelar.

Como é o ciclo de vida de um projeto ágil

Quando uma tarefa se torna muito complexa, a melhor forma de lidar com ela é separando-a em atividades menores e muito mais simples. O ciclo de vida de um projeto pode ser entendido como a divisão desse projeto em fases, do início até seu fim, para facilitar a realização complexa do todo.

 

As fases representam um conjunto de atividades, relacionadas de maneira lógica, que chegam em conclusões ou entregas específicas. A estrutura de fases permite um melhor controle do que está acontecendo, ou seja, facilita a gestão do projeto. Normalmente, o que se entende pelo ciclo de um projeto são as seguintes fases:

 

  • Início do projeto
  • Organização e preparação
  • Execução do trabalho
  • Encerramento do projeto

 

ciclo de vida de um projeto

 

Quando uma fase se encerra, algum produto do trabalho é levado para a fase seguinte, produto esse que foi avaliado e aprovado por um responsável. Entretanto, quando se trata do ciclo de vida de projetos ágeis, o começo e final de cada fase representa um ponto de reavaliação do trabalho que será e já foi realizado. Nesses casos, é mais fácil e rápido diagnosticar e corrigir erros que impactam na performance.

 

Os métodos ágeis se encaixam no ciclo de vida iterativo ou incremental, que define fases que vão incrementando o produto, e no ciclo de vida adaptativo ou ágil, onde o produto se desenvolve depois de múltiplas iterações e o escopo detalhado para cada iteração se define no começo dela.

 

O ciclo de vida de um projeto ágil

 

ciclo de vida de um projeto

 

Os ciclos de vida adaptativos, também conhecidos como métodos orientados à mudança ou métodos ágeis, respondem a uma participação e interação contínua entre os participantes do projeto.

 

Existem dois modelos básicos para este tipo de ciclo de vida de um projeto: aqueles centrado no fluxo (Kanban, por exemplo) e aqueles centrados em ciclos iterativos e incrementais (Scrum, por exemplo). No primeiro caso, são estabelecidas limitações muito claras para a aprovação das atividades (Work in Progress) e no último as iterações são mais rápidas (entre 1 e 4 semanas) entre os sprints, ou seja, o trabalho que é realizado.

 

Geralmente se opta por métodos ágeis em ambientes que mudam rapidamente, quando o escopo é confuso ou quando a contribuição de valor é muito mutante e com equipes altamente envolvidas. Precisa entender mais sobre projetos ágeis para implementar nos seus? No dia 31 de julho começa a turma de Gestão de Projetos Ágeis no Mastertech. 🙂 Vem cá ver rapidinho!

4.7 (93.33%) - 3 votos