7 minutos de leitura

Não há dúvida de que, no cenário moderno, grande parte da sua estratégia de marketing é digital. Consumidores e empresas estão quase sempre online, e você quer ser capaz de alcançá-los, observar seu comportamento e ver onde eles passam a maior parte do tempo.

 

Mas quando você está crescendo, parece que essa paisagem em constante evolução pode rapidamente tornar-se opressiva. Já existe o suficiente para fazer, como você arranjar tempo para criar, ajustar e manter uma estratégia de marketing digital ágil?

 

O que é um plano de marketing digital?

 

Sua estratégia de marketing digital é a série de ações que vai ajudá-lo a alcançar seus objetivos usando o marketing online. O termo “plano” pode parecer intimidador, mas a criação de uma estratégia digital eficaz não precisa ser difícil.

 

Em termos simples, o plano é um conjunto de ações para atingir um objetivo desejado, ou múltiplos objetivos. Por exemplo, seu objetivo geral pode ser gerar 25% mais leads por meio de seu website este ano do que no ano passado.

 

Dependendo da escala do seu negócio, seu plano de marketing digital pode envolver várias metas e muitas partes móveis, mas voltar a essa forma simples de pensar sobre estratégia pode ajudá-lo a manter o foco no cumprimento desses objetivos.

 

O que é uma campanha de marketing digital?

 

É fácil confundir seu plano de marketing digital com suas campanhas de marketing digital. Como já descrevemos, seu plano de marketing é a série de ações que você toma para ajudá-lo a atingir sua meta de marketing abrangente. Suas campanhas de marketing digital são os blocos de construção ou ações dentro de sua estratégia que o levam a atingir essa meta.

 

Por exemplo, você pode decidir executar uma campanha compartilhando um dos conteúdos com melhor desempenho no Twitter para gerar mais leads por meio desse canal. Essa campanha faz parte do seu plano para gerar mais leads.

 

É importante notar que, mesmo que uma campanha seja executada ao longo de alguns anos, ela não é um plano. Ainda é uma tática que fica ao lado de outras campanhas para formar sua estratégia.

 

Agora que nos familiarizamos com as noções básicas de plano de marketing digital e campanhas de marketing digital, vamos nos aprofundar em como criar o seu plano.

 

Como construir um plano de marketing digital abrangente

 

1) Construa suas personas

 

Para qualquer plano de marketing, seja offline ou online, você precisa saber para quem está fazendo marketing. As melhores estratégias de marketing digital são construídas com base em personas detalhadas de comprador, e o primeiro passo é criá-las.

 

As personas do comprador representam seu cliente ideal e podem ser criadas pesquisando e entrevistando o público-alvo de sua empresa. É importante observar que essas informações devem ser baseadas em dados reais sempre que possível, pois fazer suposições sobre seu público pode fazer com que seu plano de marketing tome a direção errada.

 

Para obter uma imagem arredondada da sua persona, seu campo de pesquisa deve incluir uma mistura de clientes: clientes em potencial e pessoas fora do banco de dados de contatos que se alinham ao público-alvo.

 

Mas quais informações coletar? Isso depende dos seus negócios e pode variar dependendo se você é B2B ou B2C ou se seu produto é de alto custo ou baixo custo. Aqui estão alguns pontos de partida, mas você vai querer ajustá-los, dependendo do seu negócio em particular.

 

  • Informação quantitativa (ou demográfica).
  • Localização: você pode usar ferramentas de análise da web, como o Google Analytics, para identificar com facilidade de onde vem o tráfego do seu website.
  • Idade: dependendo do seu negócio, isso pode ou não ser relevante. É melhor reunir esses dados identificando tendências em seu banco de dados existente de cliente potenciais e prospectos.
  • Renda: reúna informações confidenciais, como renda pessoal, em entrevistas de pesquisa pessoal, pois as pessoas podem não estar dispostas a compartilhá-las por meio de formulários on-line.
  • Função: isso é algo que você pode ter uma idéia aproximada de sua base de clientes existente e é mais relevante para empresas B2B.
  • Informação qualitativa (ou psicográfica).
  • Objetivos: dependendo da necessidade que seu produto ou serviço foi criado para veicular, talvez você já tenha uma boa ideia de quais metas sua persona deseja atingir. No entanto, é melhor consolidar suas suposições falando com os clientes, bem como com representantes internos de vendas e atendimento ao cliente.
  • Desafios: mais uma vez, fale com clientes, representantes de vendas e atendimento ao cliente para ter uma ideia dos problemas comuns que seu público enfrenta.
  • Hobbies e interesses: se você é uma marca de moda, por exemplo, é útil saber se grandes segmentos de seu público também estão interessados ​​em condicionamento físico e bem-estar, pois isso pode ajudar a informar sua futura criação de conteúdo e parcerias.
  • Prioridades: converse com clientes e pessoas que se alinham com seu público-alvo para descobrir o que é mais importante para eles em relação à sua empresa. Por exemplo, se você é uma empresa de software B2B, saber que seu público valoriza o suporte ao cliente por um preço competitivo é uma informação valiosa.

 

Use essas informações e crie uma ou mais personas completas, como a que você vê abaixo, e garanta que elas estejam no centro da sua estratégia de marketing digital.

 

plano de marketing

 

2) Identifique seus objetivos e as ferramentas de marketing digital que você precisa

 

Seus objetivos de marketing devem sempre estar ligados aos objetivos fundamentais do negócio. Por exemplo, se a meta da sua empresa é aumentar a receita online em 20%, sua meta como profissional de marketing pode ser gerar 50% mais leads por meio do website do que no ano passado para contribuir para esse sucesso.

 

Qualquer que seja seu objetivo abrangente, você precisa saber como medi-lo e, mais importante, realmente ser capaz de medi-lo: ou seja, ter as ferramentas corretas de marketing digital para fazê-lo. Como você mede a eficácia de sua estratégia digital será diferente para cada negócio e dependente de seus objetivos, mas é vital garantir que você seja capaz de fazê-lo, pois são essas métricas que ajudarão você a ajustar sua estratégia no mercado futuro.

 

3) Avalie seus canais e ativos de marketing digital existentes

 

Ao considerar seus canais ou recursos de marketing digital disponíveis para incorporar em sua estratégia, é útil considerar primeiro o quadro maior para evitar que você fique sobrecarregado. A estrutura de mídia própria, adquirida e paga ajuda a categorizar os veículos, ativos ou canais digitais que você já usa.

 

Mídia Própria

 

Isso se refere aos ativos digitais que sua marca ou empresa possui. Seja seu site, perfis de mídia social, conteúdo do blog ou imagens, canais de propriedade são as coisas sobre as quais sua empresa tem controle total. Isso pode incluir alguns conteúdos externos que você possui, mas não está hospedado em seu site, como um blog que você publica no Medium, por exemplo.

 

Mídia conquistada

 

Resumindo bastante, a mídia conquistada se refere à exposição que você ganhou por meio do boca-a-boca. Quer o conteúdo distribuído por você em outros sites (por exemplo, postagens de convidados), o trabalho de relações públicas que você realizou ou a experiência do cliente que você forneceu, a mídia conquistada, é o reconhecimento que você recebe como resultado. Você pode ganhar mídia obtendo menções de imprensa, críticas positivas ou por outras pessoas compartilhando seu conteúdo nas mídias sociais, por exemplo.

 

Mídia paga

 

A mídia paga é um pouco auto-explicativa no que o nome sugere. Refere-se a qualquer veículo ou canal em que você gaste dinheiro para chamar a atenção de seus compradores. Isso inclui coisas como o Google AdWords, postagens pagas de mídia social, publicidade nativa (como postagens patrocinadas em outros sites) e qualquer outra mídia pela qual você paga diretamente em troca de visibilidade.

 

Reúna o que você tem e categorize cada veículo ou ativo em uma planilha, para que você tenha uma imagem clara da sua mídia existente, adquirida e paga. Sua estratégia de marketing digital pode incorporar elementos de todos os canais, todos trabalhando juntos para ajudá-lo a atingir sua meta.

 

Claro que não é preciso usar todos. É tudo sobre como avaliar a melhor solução para atingir sua meta e, em seguida, incorporar os canais que funcionam melhor para sua empresa em sua estratégia de marketing digital. Agora que você sabe o que já está sendo usado, pode começar a pensar no que manter e no que cortar.

 

4) Examine e planeje sua mídia própria

 

No coração do marketing digital está sua mídia própria, que quase sempre assume a forma de conteúdo. Todas as mensagens transmitidas por sua marca geralmente podem ser classificadas como conteúdo, seja sua página “Sobre nós”, descrições de produtos, postagens em blogs, e-books, infográficos ou postagens em mídias sociais.

 

O conteúdo ajuda a converter os visitantes do seu website em leads e clientes e ajuda a aumentar o perfil da sua marca online. Além disso, quando otimizado, também pode impulsionar qualquer esforço que você tenha em torno do tráfego orgânico de pesquisa. Seja qual for seu objetivo, você precisará usar o conteúdo de propriedade para formar seu plano de marketing digital.

 

Para construir sua estratégia de marketing digital, você precisa decidir qual conteúdo vai ajudá-lo a atingir suas metas. É provável que um e-book controlado por um formulário em seu website apresente mais leads e, como resultado, isso possa ser algo que você queira fazer. Para descobrir o conteúdo que você precisa para atingir suas metas de marketing digital:

 

  • Analise seu conteúdo existente
  • Identifique lacunas
  • Crie um plano de criação de conteúdo

 

5) Examine e planeje sua mídia conquistada

 

Avaliar sua mídia conquistada em relação a suas metas atuais pode ajudar você a ter uma ideia de onde concentrar seu tempo. Veja de onde seu tráfego e leads estão vindo e classifique cada fonte de mídia obtida de mais eficiente para menos eficaz. Você pode obter essas informações de ferramentas como o Google Analytics.

 

A ideia aqui é criar uma imagem de como a mídia conquistada ajudará você a atingir suas metas e o que não ajudará, com base em dados históricos. No entanto, se houver algo novo que você queira tentar, não descarte apenas porque ele ainda não foi testado.

 

6) Examine e planeje sua mídia paga

 

Esse processo envolve muito do que já foi dito anteriormente: você precisa avaliar sua mídia paga existente em cada plataforma (por exemplo, Google AdWords, Facebook, Twitter etc.) para descobrir o que provavelmente ajudará você a atingir suas metas atuais.

 

Se você gastou muito dinheiro com o Google AdWords e não viu os resultados esperados, talvez seja hora de refinar sua abordagem ou descartá-la completamente e se concentrar em outra plataforma que parece estar gerando melhores resultados.

 

7) Reúna tudo

 

Você fez o planejamento e a pesquisa e agora tem uma visão sólida dos elementos que irão compor seu plano de marketing digital. Você deve ter até agora:

 

  • Suas personas;
  • Um ou mais objetivos específicos de marketing;
  • Um inventário de suas mídias de propriedade, conquistadas e pagas existentes
  • Uma análise de suas mídias de propriedade, conquistadas e pagas
  • Um plano de criação de conteúdo e uma lista de ações

 

Agora, é hora de reunir tudo isso para formar um documento de estratégia. Seu documento de plano deve mapear a série de ações que você realizará para atingir suas metas, com base em sua pesquisa até esse ponto.

 

Uma planilha é um formato eficiente e, por uma questão de consistência, você pode achar mais fácil mapear de acordo com a estrutura de mídia de propriedade, obtida e paga. Você também precisará planejar sua estratégia por um período mais longo. Normalmente, algo como 12 meses é um bom ponto de partida, dependendo de como sua empresa está configurada. Dessa forma, você pode sobrepor quando estiver executando cada ação. Por exemplo:

 

  • Em janeiro, você pode começar um blog que será continuamente atualizado uma vez por semana, durante todo o ano.
  • Em março, você pode lançar um novo e-book, acompanhado de mídia paga.
  • Em julho, você pode estar se preparando para o seu maior mês comercial: o que você espera ter observado neste momento que influenciará o conteúdo que você produz para apoiar as vendas?
  • Em setembro, você pode planejar se concentrar na mídia conquistada na forma de relações públicas para gerar tráfego adicional.

 

Ao adotar essa abordagem, você também está criando um cronograma estruturado para sua atividade, o que ajudará a comunicar seus planos à equipe. O seu plano de marketing digital será único, por isso que é quase impossível criar um modelo.

 

Lembre-se: o propósito do seu plano é mapear as ações que você vai tomar para atingir sua meta durante um período de tempo. Se quer aprender mais sobre esse assunto e como criar uma estratégia eficaz de marketing digital, vem conhecer o imersivo da Mastertech sobre esse assunto!

 

 

Plano de marketing digital: o que faz parte dele?
Avalie esse post
Você pode também gostar