5 minutos de leitura

O funil de conversão, funil de vendas ou pipeline é uma estratégia que procura acompanhar o cliente desde seu primeiro contato com o produto até depois do fechamento do negócio.

 

Dividido em etapas, sua função é compreender a jornada de compra do consumidor e criar estratégias mais eficientes para levar um número maior de leads até a conversão e transformá-los em promotores da marca.

 

Dentro do inbound marketing, especialmente, o funil de conversão se baseia em conteúdos de valor e estratégias que trabalham em sinergia. Entender como utilizar as ferramentas em cada etapa é fundamental para conseguir melhores resultados, analisar dados e definir métricas mensais de conversão.

 

Como funciona o funil de conversão ou funil de vendas?

 

funil de conversão

 

Como você pode ver na imagem acima, o funil de conversão passa pelas seguintes etapas: atração, conversão, fechamento e fidelização. O topo do funil se baseia em geração de aprendizado e descoberta. Esse é o momento em que o público da marca ainda está buscando por soluções para o problema, por isso é importante que seu produto se apresente como uma solução e entre em contato com a pessoa. Isso é feito principalmente a partir de conteúdos de valor, como textos no blog, vídeos explicativos, webinars ou e-books relacionados ao problema.

 

O meio do funil é o momento de reconhecimento do problema e consideração das soluções. Seu público já entende como pode resolver o problema em mente e está agora comparando opções, sendo a sua uma delas. Nesse momento, sua função é conseguir converter o lead, criando calls-to-action (chamadas para a ação), formulários, landing pages ou entrando em contato por outros meios, como chats e telefone para convencer que o seu produto possui diferenciais.

 

O fundo do funil se trata da decisão final de compra, ou seja, o momento em que os leads convertem e uma relação de confiança é estabelecida entre sua marca e o cliente. Esse fechamento pode ser feito por e-mails, newsletters ou reuniões. Depois dessa etapas, existe ainda a fidelização desses clientes por meio de programas de fidelidade ou eventos que encantem o público a ponto de se tornarem promotores de sua marca.

 

Como definir meu funil de conversão?

 

funil de conversão

 

O principal objetivo do funil é transformar seus visitantes em leads, depois em oportunidades e por fim em clientes. Considerando que seu público é o foco de qualquer uma dessas etapas, é preciso primeiramente compreender muito bem suas personas para desenvolver os conteúdos apropriados em cada etapa.

 

As personas trazem um perfil completo do consumidor do seu produto e fazem com que a sua visão sobre eles seja muito mais detalhada. Assim, fica muito mais fácil segmentar o seu público em nichos específicos e desenvolver materiais e campanhas para cada fase do funil de conversão baseada nesses nichos.

 

A partir disso, será possível desenvolver uma estratégia de conteúdo de topo, meio e fundo de funil, pensando em como o seu usuário irá passar de uma etapa à outra. Para saber em qual estágio do funil são necessárias melhorias, é importante medir a taxa de conversão entre cada uma das etapas, observando fatos novos e conhecendo as pessoas que passam por esse processo.

 

No e-commerce, por exemplo, a taxa média de conversão é de 1.65% segundo dados do Sebrae. Ou seja, a cada 10.000 visitantes de um e-commerce, em média 165 irão realizar uma compra. Ter uma ferramenta de CRM (Customer Relationship Management) pode te ajudar muito no acompanhamento dessas métricas.

 

O inbound marketing é a melhor forma de trabalhar suas estratégias de vendas. Quer entender melhor como ele funciona desde o início? Vem fazer nosso workshop de Inbound Sales and Marketing! Só clicar aqui para saber mais. 😉

 

Como funciona o funil de conversão do inbound?
Avalie esse post
Você pode também gostar