4 minutos de leitura

Mobile UX se refere ao design de experiências positivas no uso de dispositivos móveis e wearables, desenvolvendo boas aplicações e serviços para rodar nesses aparelhos. O mercado de dispositivos móveis, assim como o contexto em que eles são utilizados, determina requerimentos únicos e específicos no design da experiência do usuário.

 

O Mobile UX foca principalmente na eficiência e intuição. Usuários mobile interagem com seus aparelhos em momentos cruciais e por curtos períodos de tempo. Suas experiências, por esse motivo, precisam ser personalizadas, eficientes e agradáveis para manterem o usuário engajado.

 

Por esse motivo, o mobile UX foca em entregar serviços e ferramentas que são delineadas para servir necessidades espontâneas que mudam com o contexto em que os usuários se encontram, enquanto mantém o nível de interação o mais baixo possível. Por exemplo: um usuário pode ter duas mãos livres e toda a atenção voltada ao celular quando está em uma cafeteria, mas cinco minutos depois pode precisar entrar no ônibus e continuar usando o aparelho com uma só mão e pouca atenção.

 

Para designers de mobile UX, a formação cuidadosa da experiência do usuário, desde a descoberta até a operação e a cooperação com outros dispositivos e serviços, é o ponto chave para criar experiências personalizadas, positivas e significativas. Isso só é possível começando com alguns conceitos básicos de melhor usabilidade que você vê a seguir.

 

Faça a navegação simples e evidente

 

Quando falamos em mobile, é preciso que a navegação por aplicações seja baseada nas funcionalidades, com o mínimo de etapas possível. Isso significa que você precisa reduzir os caminhos para chegar a qualquer objetivo. Além disso, garanta que a navegação de sua aplicação pareça familiar e intuitiva ao usuário. Isso é feito a partir de uma boa arquitetura da informação, levando o olhar para os lugares certos e focando na consistência do conteúdo.

 

Mantenha apenas o conteúdo necessário

 

Não sobrecarregue seus usuários com textos, imagens ou vídeos preenchendo toda a página. Mantenha o conteúdo à um mínimo, garantindo que ele será suportado por todos os dispositivos. Não use flash e mantenha as descrições curtas, claras e objetivas.

 

Torne o clique mais simples

 

Nunca se esqueça que uma pessoa usando um dispositivo móvel precisa de ícones grandes e amigáveis para utilizar seus dedos no clique. Providencie espaços amplos para os cliques, com chamadas para a ação bem visíveis.

 

Deixe os textos legíveis

 

Ninguém deve precisar ficar aproximando do texto para conseguir enxergá-lo. Seu conteúdo precisa estar legível, claro, objetivo. Escolha uma tipografia que funcione bem em qualquer tamanho, utilize cor nos contextos e não economize no tamanho da fonte.

 

Lembre-se que conexões móveis não são estáveis

 

A maioria das pessoas, especialmente no Brasil, tem uma conexão 3G ou 4G instável quando está utilizando o celular fora de locais com wi-fi. Considere essa condição e faça com que seus dados sejam mantidos no caso de uma queda. Minimize o tamanho das páginas para que carreguem rapidamente, reduza imagens e o número de informações embedadas.

 

Apresente feedback para as interações

 

Se seu usuário clicar em algum lugar, é preciso que ele saiba instantaneamente se seu clique foi concretizado. Isso pode acontecer com mudanças de cor, tamanho, estilo, sons ou alterações no design dos botões.

 

Diminua a necessidade de digitação

 

Digitar em aparelhos móveis é mais trabalhoso e pode ser um dos motivos para seus usuários abandonarem o aplicativo. Peça apenas informações verdadeiramente necessárias e ofereça opções em menus inferiores sempre que possível.

 

As pessoas esperam cada vez mais dos dispositivos móveis hoje em dia. Suas aplicações precisam caminhar na direção de serviços mais úteis, relevantes, simples, acessíveis, intuitivos e que gerem uma experiência encantadora aos usuários. Entender mais de UX te ajuda a seguir esse caminho. Vem conhecer nosso Imersivo de UX design para entender mais conceitos como esses!

 

Mobile UX: principais conceitos de UX para dispositivos móveis
Avalie esse post
Você pode também gostar