Aperte "enter" para ver os resultados ou "esc" para cancelar.

5 coisas que você deve saber antes de começar uma carreira em UX

O UX design pode ser responsável por evitar 80% dos erros e por auxiliar de forma direta o trabalho de SEO de um website. Ele é responsável por um aumento de 80% nos KPIs ou indicadores-chave da performance do projeto e, no caso de e-commerces, adaptar a plataforma para dispositivos móveis com base na experiência do usuário pode gerar um aumento de até 70% nas vendas.

 

Ou seja, ser um UX designer é uma baita de uma responsabilidade. Para você entrar com o pé direito em uma carreira em UX, aqui embaixo vamos contar 5 coisas que será muito bom você saber antes de se tornar um UX designer.

 

1. Entender de gente e escutar seu público é o primeiro passo

 

Unir utilidade com usabilidade e desejo é tarefa para quem entende o público para quem está criando um produto ou serviço. Essa é a base de todo o trabalho de UX design: entender de gente. Conhecer a verdadeira dor do usuário, facilitar a resolução desta dor e gerar atração e desejo por essa solução.

 

O centro de tudo está no usuário, então não dá para ter medo de fuçar até o limite suas características, necessidades, vontades. Não dá para ter medo de se aproximar desse público, realizar testes de experiência e, principalmente, ouvir o que está sendo dito. Não importa o quanto você acreditou que aquela primeira versão estava perfeita. O orgulho fica de lado quando seu produto e serviço não estão causando efeitos positivos nas pessoas para quem foram feitos.

 

2. Fique ligado para enfrentar desafios o tempo todo

 

Assim como a Raquel Pisetta já pulou de diretora de arte para a área de UX em um time que fazia todo redesign do Bradesco internet banking, desafios vão surgir o tempo todo nesse setor. Projetos, públicos e equipes variam muito de um momento para o outro e é preciso saber se adaptar sempre.

 

Uma boa forma de fazer isso é acompanhando profissionais, blogs, cursos e eventos do setor sempre que possível. Alguns blogs que você pode acompanhar são o Chocoladesign, A List Apart, Smashing Magazine, UX Booth e UX Magazine.

 

3. Conheça o técnico

 

Para seguir em uma carreira de UX de forma satisfatória, vai ser preciso entender de:

 

  • Wireframes estáticos;
  • Prototipação interativa;
  • Fluxograma, mapas de site;
  • Relatório de usabilidade/analytics;
  • Biblioteca de padrões ou guia de estilos;
  • Mapa da jornada do usuário ou storyboard;
  • Análise competitiva;
  • Mockup visual de alta fidelidade;
  • Definição de personas;
  • Auditoria de conteúdo;
  • Ferramentas básicas como Photoshop, Illustrator e Axure;
  • E muito mais.

 

Parece um pouco desesperador, mas calma. Cada um desses conhecimentos vão sendo incorporados aos poucos em sua forma de trabalhar com novos projetos. O importante é ter em mente que nunca dá para parar de estudar e aprender. UX designer é uma profissão sempre em crescimento, que acompanha as inovações tecnológicas envolvidas na área. Tendo curiosidade, gana e disciplina, dá pra ir muito mais longe.

 

4. Mas não deixe de lado o humano

 

Enquanto um profissional de UI (User Interface) deve pensar em como o usuário interage com o produto ou serviço na forma física, o UX pensa no sentimento que o usuário leva dessa interação, considerando mais o lado emocional.

 

Isso nunca deve ser esquecido dentro do trabalho de UX. O UX design reforça conexões, comunicação constante e bilateral, empatia para conhecer, entender e se colocar no lugar do público. Ainda que muita ferramenta seja utilizada nesse processo, a qualidade de um profissional de UX é percebida nessa essência.

 

5. Não entre em pânico

 

Talvez a melhor dica seja essa: não entre em pânico. Respeite seus limites, converse com profissionais do mercado e vá moldando suas habilidades de acordo com as necessidades das empresas e os seus interesses. Envolva sua rede, seja criativo e aproveite essa parte mais interessante do UX que é aprender sempre mais.

 

Com tudo isso em mente, está na hora de começar sua carreira em UX. No curso imersivo do Mastertech você aprende a realizar entrevistas efetivas, visualizar comportamentos dentro de produtos e sugerir mudanças que podem ser essenciais para o sucesso de uma empresa ou de um produto. As turmas começam em agosto, outubro e dezembro, vem ver!

 

5 (100%) - 1 voto