Aperte "enter" para ver os resultados ou "esc" para cancelar.

Teste sua carreira em tecnologia antes de se comprometer com uma graduação

Para quem cresce com o desejo de trabalhar com códigos ou desperta essa vontade ao longo da vida, parece loucura dizer que o caminho não é fazer aquela graduação em ciências da computação, análise de dados, sistemas de informação, desenvolvimento de sistemas ou tecnologia da informação, mas é exatamente isso que quero dizer para você.

 

Não é que essas graduações não entreguem uma boa educação. Pelo contrário, muitos cursos possuem os melhores professores do setor como tutores. O problema é que as pessoas que resolvem entrar em cursos de graduação investem muito tempo e dinheiro para participar e, em muitos casos, o retorno não é como o esperado.

 

Você pode entrar em uma profissão sem um diploma de graduação

 

Muitos profissionais especialistas do setor de tecnologia são formados em matemática, estatística, economia, política social, ciências sociais, filosofia e muitas outras graduações que passam longe da programação. Para começar uma carreira em tecnologia, o que você deve ter em mente é que deve encontrar soluções para problemas e ter a habilidade de convencer pelo que pode fazer.

 

Essa noção e as habilidades técnicas não exigem 4 ou 5 anos de graduação específica para serem desenvolvidas. Existem opções mais baratas e com menos tempo para que você comece uma carreira em tecnologia e vá crescendo de forma prática, com experiências reais.

 

Você precisa descobrir se gosta de tecnologia

 

Especialmente se você já se formou em alguma área e tem outra carreira, antes de mudar drasticamente sua jornada, você pode ver se realmente gosta de tecnologia. Existem inúmeras opções de cursos técnicos, eventos, cursos online ou bootcamps que podem te colocar para praticar de verdade a profissão.

 

O importante é exatamente isso: colocar em prática. De nada adianta se encantar com palestras, inovações tecnológicas ou experiências sem mergulhar de verdade no que está por trás de tudo isso.

 

Conheça os bootcamps de programação

 

Seguir uma carreira em tecnologia é um dos trabalhos com melhor salário e com maior demanda nos últimos tempos, e o melhor: não requer necessariamente uma formação de quatro anos. Fazer um bootcamp de programação pode significar conseguir um emprego em um tempo relativamente curto.

Diversos locais que oferecem bootcamps de programação começaram a crescer nos últimos anos para se encontrar com as necessidades de quem está querendo mudar de carreira. Estes programas, que geralmente duram entre 8 e 12 semanas, custam em torno de R$5.00,00 e R$10.000,00 e oferecem treinamento, orientação de carreira, suporte da comunidade e oportunidades de trabalhar em projetos que você poderá apresentar para futuros empregadores.

 

Os bootcamps irão lhe ajudar a aprender como programar, desde desenvolvimento para a web, até aplicativos mobile. A maioria dos bootcamps tem a mesma estrutura: um grande tempo dedicado a aulas seguido por experiências práticas. Veja como é o bootcamp MasterTech aqui.

Segundo alguns dados do Course Report, alunos formados em bootcamps tiveram um aumento de 44% em seus salários depois da experiência. A pesquisa incluiu 432 pessoas que participaram de 48 escolas de programação diferentes. Antes de participar do bootcamp, 48% eram empregados em tempo integral, e depois de participarem do programa 63% eram empregados em tempo integral.

 

Tudo depende da sua vontade e de seus interesses com o aprendizado. Quer viver essa experiência e decidir se uma carreira em tecnologia é realmente o que você está procurando? Veja as próximas oportunidades de aprender tecnologia em um fim de semana em Porto Alegre pela Mastertech! 😉

 

carreira em tecnologia

Avalie esse post
  • Marcos Porto

    Muito bom! Tive a oportunidade de comparecer em Belo Horizonte, infelizmente o fato de não aceitarem a compra no dia do curso me prejudicou um pouco.
    Só quem trabalha com a tecnologia sabe o que é ganhar bem em tão pouco tempo. Abrss..

  • Paulo Roberto

    O artigo é bacana e tudo, mas os cursos são muito caros… Gostaria de ter condição, mas infelizmente não tenho. 🙁