Você provavelmente já ouviu falar de soft skills antes. Mas o que são elas? Algumas vezes chamadas de “habilidades do século XXI”, “habilidades interpessoais” ou “competências e habilidades aplicadas”, elas são habilidades não técnicas ou específicas de um determinado trabalho.

 

São as habilidades que ajudam você a pensar, se comunicar com as pessoas e refletir sobre suas experiências. Basicamente, você precisa delas para prosperar na força de trabalho.

 

Os empregadores querem certas habilidades em seus funcionários, independentemente do campo. E não apenas os empregadores querem essas habilidades, mas o emprego e os salários aumentaram na maioria das ocupações que exigem maiores habilidades sociais ou analíticas (como habilidades de comunicação, administração ou liderança), de acordo com a Pew Research. A maioria dos trabalhadores também entende isso. De acordo com a Pew Research, os trabalhadores dizem que as soft skills são mais importantes do que as habilidades técnicas para realizar seus trabalhos.

 

O valor dessas competências e habilidades pode ser considerado uma boa notícia. Não importa o que os alunos estudam na escola ou o caminho que eles tomam após o ensino médio, eles podem trabalhar para aprender essas habilidades e isso pode ajudá-los a ter sucesso no local de trabalho. Aqui estão seis habilidades que você precisará, não importa qual seja sua carreira.

 

1. Comunicação

 

A capacidade de comunicar de forma eficaz é uma das habilidades mais essenciais para a força de trabalho. Não importa o trabalho ou campo, a comunicação é necessária dentro e fora de uma organização. Competências e habilidades de comunicação são mais importantes para ter sucesso na vida.

 

Ter habilidades de comunicação que te preparam para a carreira significa poder articular pensamentos claramente, expressar idéias por meio de pistas orais, escritas e não verbais, e ouvir, obter entendimento. Além disso, com o mundo cada vez mais digital, é essencial ser capazes de compartilhar e fornecer informações por meios digitais.

 

Ter habilidades de relacionamento e consciência social são dois componentes centrais da comunicação eficaz. Os jovens adultos devem entender como ser assertivos, pensar sobre si mesmos dentro do contexto de uma organização maior, entender as regras sociais do local de trabalho e saber como se comunicar dentro dessa estrutura.

 

2. Trabalho em equipe e colaboração

 

A maioria dos empregos exigirá algum tipo de trabalho em equipe e colaboração entre os funcionários. Os jovens adultos devem ter a capacidade de trabalhar em uma estrutura de equipe. Quando os jovens entram no mercado de trabalho, eles precisam aprender a pensar além de si mesmos e de seus próprios desejos, e em direção ao objetivo comum da empresa ou organização para a qual estão trabalhando.

 

Como um novo funcionário na força de trabalho, os jovens adultos raramente são os chefes e precisam aprender a ser jogadores de equipe. Nos primeiros anos de uma carreira, o trabalho em equipe é demonstrado com muito esforço, comprometimento e sacrifício. Isso significa desempenhar qualquer papel que seja necessário para apoiar a missão da organização. Isso também significa celebrar e apoiar os sucessos de outros funcionários. O trabalho em equipe exige que os funcionários promovam relacionamentos com seus chefes e colegas de trabalho e sejam socialmente conscientes sobre o contexto desses relacionamentos.

 

3. Profissionalismo

 

A mudança da faculdade ou do ensino médio para a força de trabalho pode ser um grande ajuste para os jovens. A responsabilidade e o autogerenciamento necessários para ter sucesso no trabalho podem ser totalmente diferentes dos ambientes aos quais os jovens estão habituados. A chave para o profissionalismo é formar bons hábitos de trabalho.

 

Chegar no horário, ser responsável e organizado. Estas são todas as habilidades que são importantes em ambientes profissionais. Os profissionais devem manter seu trabalho organizado e se responsabilizar por prazos e projetos atribuídos a eles. Os jovens devem ter a certeza de se comunicar claramente com seus chefes sobre essas expectativas. Essas noções básicas fazem parte de aprender a gerenciar a si mesmo e ao seu tempo.

 

4. Autogestão e iniciativa

 

Os empregadores querem trabalhadores que tenham qualidades de liderança. Isso não significa que os jovens adultos serão líderes do projeto ou chefe no departamento, mas significa que eles devem possuir certas competências e habilidades que mostram potencial de liderança. Isso significa que eles têm autogerenciamento e iniciativa.

 

O autogerenciamento no local de trabalho inclui a capacidade de planejar, organizar e priorizar seu trabalho. Isso significa ter acompanhamento e disciplina para realizar tarefas e projetos. Iniciativa é a capacidade de agir ou se encarregar de fazer as coisas sem ser solicitado. Essa qualidade é muito procurada pelos funcionários, pois mostra um profundo nível de motivação e curiosidade pelo trabalho que estão fazendo.

 

Também é extremamente benéfico para um gerente confiar nos funcionários para tomar a iniciativa sem esperar para ser solicitado a realizar uma tarefa primeiro. Finalmente, os jovens adultos devem ser capazes de auto avaliar seu desempenho, avaliando suas ações, trabalho e projetos em relação a metas, cronogramas e diretrizes gerais de trabalho.

 

5. Pensamento crítico e criativo

 

O pensamento crítico é a capacidade de fazer uma avaliação de algo, analisando e examinando o assunto ou tópico. Isso requer não apenas aceitar o que é, mas buscar outras possibilidades. O pensamento criativo, por outro lado, é uma maneira de analisar problemas ou situações com uma nova perspectiva e sugerir soluções e ideias novas ou não tradicionais.

 

Pensamento crítico e criativo andam de mãos dadas, e ambos são necessários para a força de trabalho hoje. Os jovens adultos precisam ser capazes de tomar decisões e resolver problemas usando suas habilidades de pensamento criativo e crítico. Isso pode ser feito examinando dados e fornecendo uma análise informada para relatar ao seu chefe ou sugerir uma solução criativa para algum obstáculo do projeto, por exemplo.

 

6. Fluência global e perspectiva

 

Na economia atual, os trabalhadores precisam de um amplo entendimento do mundo ao seu redor. Mais e mais funcionários estão interagindo com pessoas que são diferentes deles. Ter uma perspectiva global significa respeitar a diversidade e ser aberto, inclusivo e sensível a todas as pessoas.

 

As pessoas devem ser capazes de interagir e ser respeitosas com pessoas de diferentes culturas, raças, idades, gêneros, orientações sexuais, habilidades, ideologias políticas e religiões. Ser globalmente fluente inclui ter habilidades digitais, que são essenciais na economia atual. No entanto, isso não significa apenas ter as habilidades técnicas, mas também o conhecimento do uso apropriado de mídias sociais, e-mails informais e formais, e como se comunicar efetivamente on-line.

 

Estudar gestão de projetos e ter um conhecimento mais aprofundado em metodologias ágeis é um dos caminhos possíveis para trabalhar essas habilidades e competências de forma mais abrangente. Vem conhecer as metodologias ágeis dentro da gestão com o Imersivo de Gestão de Projetos Ágeis da Mastertech!

 

6 competências e habilidades fundamentais para qualquer carreira
Avalie esse post
Você pode também gostar